Não ser unanimidade é uma escolha que te da liberdade

Tempo de leitura: 2 minutos

unanimidade

Uma madrugada dessas perdi o sono, acordei no meio da noite e fiquei pensando, resolvi compartilhar com você o motivo, quem sabe sirva pra você também.

Tudo que eu escuto sobre minha vida profissional tem um peso e quando alguém que eu respeito profissionalmente me fala algo, o peso é dobrado. Uma dessas pessoas me disse “você é leal, isso é uma raridade”, eu não encaro esse tipo de coisa como elogio, eu penso no preço de ser assim. O que ela não imaginava é que já existia dentro da minha cabeça algo que já vinha martelando por conta de uma outa frase dita por outra pessoa que também respeito muito, “no mercado imobiliário falar o seu nome tem um risco, tem gente que te ama, mas outros não”.

Pois é, eu não sou uma unanimidade, nunca fui e nunca trabalhei para ser uma. Quando você trabalha para ser uma unanimidade você faz vista grossa para algumas coisas, você abre concessões em relação aos seu valores e as coisas que acredita, eu não abro esse tipo de concessão e costumo deixar isso claro nas minhas relações, eu fui criado assim. Eu vi meu pai perder oportunidades na vida por simplesmente não fazer de conta que estava tudo bem, eu também não faço.

Nessa minha jornada, agindo dessa maneira, colecionei alguns desafetos, colecionei gente que inventou histórias ao meu respeito, gente que tentou me queimar e falou mal de mim até mesmo para os meus amigos. No fundo me fizeram um favor, me ajudaram a filtrar meus verdeiros amigos. Tempos atrás eu li algo escrito pelo Felipe Pondé, que inclusive foi meu professor na faculdade, em que ele dizia “essa turma que se acha do bem, na verdade é do mal”. Eu nunca quis ser da turma do bem, muito menos da do mal. Eu simplesmente faço o que acredito, ligado aos meus valores e levando em conta o que meu pai me ensinou, “Filho, faça as coisas de forma que você possa andar sem precisar mudar de calçada preocupado com quem vem do outro lado.”

Eu não sou uma unanimidade e quando vejo quem são aqueles que não gostam de mim, conhecendo a história deles, eu sinto orgulho por isso. Eu ando livremente nas calçadas e sigo a minha jornada, o tempo se encarrega de contar a verdade.

Não seja unanimidade, existe um risco muito grande aí.

Sobre Guilherme Carnicelli

Publicitário pela FAAP com especialização em Marketing e Vendas pela ESPM e MBA em Gestão Empresarial Estratégica pela USP. Com uma carreira construída como empreendedor e em empresas multinacionais, foi um dos responsáveis no Brasil pela estruturação e desenvolvimento de duas das maiores empresas de corretagem imobiliária no mundo a RE/MAX e a Coldwell Banker. Atualmente, trabalha como consultor no setor imobiliário e possui negócios nas áreas de consultoria e internet. É também autor do blog Guilherme Online e apresentador do programa Café Imobiliário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *