Sobre Guilherme Carnicelli

Publicitário pela FAAP com especialização em Marketing e Vendas pela ESPM e MBA em Gestão Empresarial Estratégica pela USP. Com uma carreira construída como empreendedor e em empresas multinacionais, foi um dos responsáveis no Brasil pela estruturação e desenvolvimento de duas das maiores empresas de corretagem imobiliária no mundo a RE/MAX e a Coldwell Banker. Atualmente, trabalha como consultor no setor imobiliário e possui negócios nas áreas de consultoria e internet. É também autor do blog Guilherme Online e apresentador do programa Café Imobiliário.

20 Comentários


  1. Eu sinto isso ás vezes, Guilherme. Investimos um $$ no portal e o retorno quase sempre é pequeno pelo investimento. Recebo muitos spams e clientes que sequer deixam os dados. Estou fazendo minha própria estatística para esses retornos, pois no portal, todo contato conta e não é assim que deveria ser. Sempre acompanho seus artigos, assim como o Café Imobiliário. Obrigada pelas dicas.

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Melhor coisa a fazer é criar os seus próprios indicadores e com eles buscar melhoria e/ou alternativas, o caminho é esse mesmo. Um abraço e sucesso.

      Responder

  2. Excelente artigo Guilherme. Gostei bastante. Só me fez esclarecer algumas dúvidas e opinião que já tinha sobre o tema. Um grande abraço. Sou leitor fiel do seu blog.

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Valeu Thiago, espero que o artigo tenha ajudado, no que precisar conte comigo. Um abraço.

      Responder

  3. Não sei qual sua vivência no meio do marketing imobiliário, sinceramente, no tocante de novas tecnologias para alcançar novos clientes e negócios, agora falar que é jogar dinheiro fora com portais imobiliários é meio “irresponsável”. Eu trabalho com tecnologia e 18 anos para meio imobiliário, so faço isso, nunca as imobiliárias tiveram tanta visibilidade, nunca houve tantas chances criadas de negócios com o crescimento e maturidade da web. Por décadas as imobiliárias anunciavam basicamente em: jornal/classificados, placas, revistas e vitrine. Agora empresas como Vivareal real criam diversas formas digitais de ampliar este “leque”, com congressos como ConectaImob, sites para profissionais margeados como Arquitetos e decoradores, VivaDecora, enfim, é muito, mas muito mais barato que anunciar em qualquer dos maios anteriores citados. Claro, com o crescimento dos portais vem muita coisa repetida, redundância como vc disse, mas é inevital.
    Eu garanto, baseado em estatística e não em especulação, anunciar em portais imobiliários “dá” retorno e muito mais que qualquer outro meio, até TV!

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Jean, não sei se você leu o meu artigo por completo, pelo seu comentários acredito que não. Então vamos lá, eu não disse que anunciar em portais é ruim, o que eu disse é que um portal não pode ser a sua única estratégia de atração e que não vale nada gerar leads sem processos de atendimento e gestão comercial bem definidos, isso é jogar dinheiro fora na minha opinião.

      Responder
    2. Enoque junior

      E não concordo. Sou assinante do viva real…..zap….olx…web imóveis. .Realmente hj é jogar dinheiro fora….Nenhum hj supera o Facebook (pagina).

      Responder

  4. Ótima análise, Guilherme! Atuo como agência de marketing digital para clientes do setor imobiliário, tenho observado com mais frequência processos dos portais que talvez ajudem a explicar essa taxa de 90% indicada pelo Google. Uma delas, que me deixa estarrecido, é encaminhar leads enviadas para anúncio da imobiliária A também para as imobiliárias B e C. O usuário envia um pedido de mais informações para uma imobiliária e é bombardeado por outras, sem qualquer critério nessa abordagem. Estamos adotando política de tolerância zero a essa prática, que gera uma experiência terrível para o cliente. Aconteceu isso, contrato encerrado. Há de se ter um compromisso com o mercado, com os clientes, portais que fazem um trabalho responsável, imobiliárias idem.

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Valeu Michel, isso demonstra um desespero, na realidade os portais acham que gerar quantidade de ledas é o mais importante, eu prefiro gerar qualidade.

      Responder

  5. Na minha singela opinião, todos estão certo pela discussão gerada a partir da publicação do Guilherme! Mais quero lebrar que um excelente portal imobiliário não depende apenas da sua tecnologia impregnado, é preciso investimento constantes e monitoramento adequado. Tem corretores e imobiliárias que estão sendo comparados nesta discussão igualmente! Mais na verdade é tudo muito diferente, há os que conhecem e sabe como usar um portal e até mesmo as redes social e os que não sabem nada desse universo! Tem um site ou portal por pura vaidade. Sou corretor de imóveis a 23 anos e tenho uma empresa de tecnologia a 15 anos, conheço as duas necessidades desse setor, a tecnológica e a de mercado e tenho uma ferramenta a caminho para ajudar em muito este setor.

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Roberto, o texto tem apenas a intenção de fazer com que corretores e imobiliárias reflitam sobre suas estratégias, mas não apenas olhando para a quantidade de leads e sim para o processo de gestão do funil de vendas como um todo.

      Responder

  6. Guilherme, concordo quando você fala de qualidade. Essencial. Como gerente de mkt do Zap te falo que nossos esforços são nessa direção.
    Estamos focados em desenvolver ferramentas e investindo em treinamento tanto para melhorar a qualidade das ofertas quanto para apoiar nossos clientes no atendimento aos interessados de forma a fazer o melhor aproveitamento dos leads recebidos.
    Isso, claro, tem um custo, mas acreditamos fortemente que esse é o caminho.

    Responder
    1. Guilherme Carnicelli

      Renata, obrigado pelo seu comentário, mas eu acho que vocês podem oferecer mais do que treinamento, me ligue e te digo o que eu faria, existe um caminho/seerviço que portal nenhum ainda percebeu e que pode mudar a vida de um corretor de imóveis. Se quiser me ligar (11) 98276-6309. Abs.

      Responder

  7. Boa Tarde Guilherme Carnicelli,

    concordo plenamente, pois a maioria dos portais de imóveis cobram muito caro mesmo, é um absurdo pagar tanto para anunciar, sendo que a Internet é uma mídia muito barato.
    E por isso o ImovelBrasil oferecer seus serviços totalmente gratuito, os Corretores ganham seus sites grátis, podem anunciar sem nenhum limite e sem nenhum custo e o retorno está garantido.
    Além disso oferecemos um acessória gratuito para ensinar como se deve usar a internet a favor de uma ótima divulgação.
    Para que os erros mencionados em seu artigo não possam acontecer. Acessem e saibam mais: http://www.imovelbrasil.net/

    Qualquer dúvida estou ai para ajudar.
    Obrigado pela atenção.

    att.
    Alexander

    Responder

  8. A internet é um mundo sem fim, e flechas jogadas para todos os lados não fazem acertos e não trazem retorno da produtividade. Além de trazer uma confusão aos clientes, futuros compradores, que muitas vezes passam por experiências ruins até concluir a compra do imóvel.

    Responder
    1. Jonathan Mello

      Boa noite! Acabei de conhecer seu Blog e achei maravilhoso. Precisamos de consultores imobiliários mais inteligente e críticos. Deparo-me diariamente com diversos profissionais desse mercado que absorvem tudo que é novo de forma acrítica e irracional. Esses portais imobiliários criaram uma espécie de obrigatoriedade de assinatura. De qual forma? O corretor que não possui tal serviço, acredita estar em uma disputa desleal com outro que possui. Dessa forma, todos vêm pensando assim e renovando suas assinaturas. Os preços logicamente têm aumentos exponenciais. Como você disse, existem muitos contatos lixos. Tenho plena certeza da existência de manipulação de dados dos gestores desses portais, em busca de “saciar” a cobrança por clientes por parte dos corretores. Sou prova disso! Recebi um número aleatório de um interessado numa casa de 5 milhões, que na verdade era um sapateiro que nem procurava por algum imóvel. Nós somos responsáveis pela construção desse mercado, ou seja, toda mudança e construção depende de nós. Precisamos nos unir contra esse mal, que pensamos ser necessário. Um abraço!

      Responder

  9. Não acredito em retorno por email marketing, geralmente quem quer comprar um imóvel vai em busca do imóvel na internet e, entra em contato com um corretor, ou vai direto ao proprietário. Mas quem confunde tudo são os próprios clientes, eles atiram para todos os lados e, muitas vezes se dão mal com os picaretas do mercado imobiliário. Concordo com o Guilherme, pagar por anúncios em sites está saindo muito caro. Me parece que os administradores dos sites acham que corretores de imóveis tem muito dinheiro, nem todos tem! É um absurdo o que estão cobrando para manter um anúncio em evidencia por apenas uma semana. Vender imóveis não é igual vender produtos em lojas, nas lojas os vendedores conseguem criar na cabeça do cliente que o tal produto é bom p/ ele. Só é possível vender um imóvel se o cliente já estiver com a ideia formada. Aproveito para alertar aos sites de anúncios de vendas de imóveis, tem muitas pessoas que não são corretores credenciados anunciando imóveis para venda, acho que todo site deveria pedir o creci de quem quer anunciar e, checar se realmente a pessoa é corretor. Por isso que os sites de anúncios estão parecendo feiras de vendas de bananas e laranjas.

    Responder

  10. Olá Guilherme,

    Gostei do seu ponto de vista, você falou a verdade sobre os portais. Trabalho no portal Brasil Morar e procuramos sempre ver a web com os olhos de nossos clientes. É difícil investir e não ter retorno. A sua dica vale para corretores, imobiliárias, construtoras e para nós que trabalhamos nos portais. Ótimo conteúdo obrigado!

    Atenciosamente
    Carlos
    https://www.brasilmorar.com/

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *