Sobre Guilherme Carnicelli

Publicitário pela FAAP com especialização em Marketing e Vendas pela ESPM e MBA em Gestão Empresarial Estratégica pela USP. Com uma carreira construída como empreendedor e em empresas multinacionais, foi um dos responsáveis no Brasil pela estruturação e desenvolvimento de duas das maiores empresas de corretagem imobiliária no mundo a RE/MAX e a Coldwell Banker. Atualmente, trabalha como consultor no setor imobiliário e possui negócios nas áreas de consultoria e internet. É também autor do blog Guilherme Online e apresentador do programa Café Imobiliário.

19 Comentários

  1. mauricio

    Realmente, aqueles que nao procurarem se atualizar, com a globalizacao, há o serio indicador de que a maior fatia do mercado ficara com os inovadores.

    Responder
  2. Rogério Gazzinelli

    Velho ditado, a UNIÂO faz a força,já existe na Bahía, no interior, corretores autonômos ou não se unindo em grupos de 8, 10 profissionais para montarem estratégicas de vendas, pois a parceria é a bola da vez mais do que nunca e quem quiser andar sozinho vai ficar para trás. O cliente hoje que necessita alugar ou comprar algo, só não adquire o imóvel desejado porque ás vezes quer fazer hora, pois com esta nova tecnologia e parcerias o leque de opções são muitas, mas tem ainda aqueles que gostam de fazer o corretor de besta, quer pegar um e mais um e mais outro e ficar rodando.

    Responder

    1. Rogério o mercado de Salvador tem o exemplo de uma rede internacional que cresceu muito e em pouco tempo, isso já é o reflexo dessa nova onda. Um abraço.

      Responder
      1. Valéria Farias

        Boa noite, estimado colega. Estive em Salvador …no mes de Abril , destae ano e fiquei surpresa! Realmente o alavacamento no setor Imobiliário em Salvador …é o reflexo dessa nova onda. Gostei muito do que você deixou em evidência. Parabéns e muito sucesso.

        Responder

  3. Acredito, como bem frisou o Rogério Gazzinelli “…a união faz a força…”, que tendo esta visão, corretíssima, que você transmite, se unirem em cooperativas, que vejo como a forma mais democrática de parceria rentável, eficientes, que acompanhem esta tendencia do mercado.

    Responder
    1. Valéria Farias

      Boa noite, estimado colega. Concordo plenamente com o que foi elencado …pelo estimado Rogério Gazzinelli e também com você, pensamos da mesma forma. Sucesso!

      Responder
  4. Carlos Magno

    O poder das redes sociais realmente foi um grande avanço no ramo imobiliário, hoje podemos ver no mundo digital depois visitar apenas o que temos interesse isto realmente é muito importante o mundo está em nossas mão e na nossa tela.

    Responder

  5. Realmente concordo que o futuro já é essa migração que fará, o que mais importante, a mudança de caracteristica do “tudo pode” de “qualquer jeito”, “vamos dar a volta” e o que é pior, as incorporadoras, muitas, tb vão acionar parceiros p/ irem direto. A fusão fará com que a qualidade do profissional seja melhorada e poderemos chegar a funcionar tão organizados e responsáveis (tanto os corretores, como os proprietários) como nos Estados Unidos.
    Precisamos correr p/ melhorar essa base da Pirâmide.

    HENRIQUE FIGUEIREDO
    Creci: 15.184 – CNAI: 006650
    Blog: http://exataptam.blogspot.com.br/
    Cel.: +55.13 7811-0975 – ID: 85*224271
    Email: henrique@eloconsultoriaimobiliaria.com.br
    Elo Corretores Associados
    Creci: 22.140
    R. Dr. Carvalho de Mendonça, 292 c. – Alta
    11.070-101 – Santos – SP
    Tel.: +55.13 3345-9192 –
    Skype: henrique.figueiredo3
    Site: http://www.eloconsultoriaimobiliaria.com.br

    Responder

  6. Bom post! Sou bastante interessado nesta área de negocio!

    A respeito do mercado imobiliário e suas tendências, encontrei alguma informação sobre avaliação do investimento imobiliário, e o que esperar dos seus rendimentos. Tudo sobre Avaliação de todo o tipo de imóveis, incluindo descritivos, metodologias de analise de investimento, métodos de avaliação e até rentabilização de portfólio imobiliário ou capital imóvel pessoal!
    http://avaliarimoveis.blogspot.pt/

    Espero que ajude!

    Abraço!

    Responder
  7. rubens fingermann

    Guilherme, parabens pela sua iniciativa. A ação tem seu caminho tortuoso, reparei que vc postou o comentario em março pp, só recentemente que nossos colegas começaram a acordar, é a relidade, enquanto não nos unirmos em torno de um padrão etico, motivacional, união, nosso crescimento sera lento. Veja o que ja ocorre c/ os gdes grupos, é o caso da MRV, acusada de trabalho escravo, ja foi punida, ficando sem alcance aos financiamentos de agentes publicos, isto é um começo, temos que libertar os colegas plantonistas, analogo ao trabalho escravo, Só com estudo, educação, conhecimento teremos uma base forte. Todas as indicações acima são validas, vamos a ação pessoal.

    Responder

  8. Interessante a matéria Guilherme , entretendo , as redes já precisam inovar , agregar em maior volume os “pequenos” , estes pequenos tem inserção plena em seus bairros e regiões ,conhecem com afinidade cada cliente , e isso faz a diferença, contudo , na maioria das vezes estes pequenos blindam estas informações, e pior , não tem capacidade técnica para desenvolver os negócios de forma profissional e transparente. As grande grifes do mercado vão precisar abarcar estes pequenos empresários de uma forma ou outra ; Audaz minha próxima afirmação , mas acredito que grandes grifes sem apoio dos profissionais e imobiliárias locais podem ter seus resultados afetados.

    Responder


  9. Excelente explanação. Se alguém tem desejo de chegar ao fracasso é simples basta ficar isolado acreditando que se é auto suficiente. @imoveles

    Responder

  10. Interessante Matéria Guilherme,eu sou corretor na cidade de Marilia estado de são paulo aonde atuo , a concorrencia é enorme tem mais de 40 imobiliarias e centenas de corretores autonomos, este modelo para a minha cidade seria a solução pois todos estão na contramão da sua idéia pois a maioria era corretor em uma imobiliaria e foram abrindo mais imobiliarias foi aumentando a concorrencia, seria mais prudente fazermos as parcerias e todos nós ganhariamos muito mais.

    Nivaldo Veiga – creci 82753

    Responder


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *